Homens e Cavalos: Uma parceria que dá certo!

Salvador é uma cidade com predominância de costumes urbanos, mas existem locais desconhecidos pela maioria população onde as pessoas resgatam um sentimento do campo: a criação de cavalos. O objetivo desse blog é trazer informações sobre as montarias e a criação da raça Mangalarga Marchador tirando dúvidas sobre cavalos para esclarecer alguns mitos. Divulgaremos as futuras cavalgadas que acontecerão em toda Bahia inclusive em Salvador pelo Ciurcuito Baiano de Cavalgadas.

Tuesday, April 11, 2006

Quanto custa manter um cavalo?

INTRO

Antes de comprar um cavalo é muito importante fazer cálculos das despesas que você terá com o animal. A cavalgada é um "hobby", implicando em despesas e nenhum retorno financeiro.

Primeiro é preciso definir se o cavalo vai ser criado em regime de pasto ou de baia. Na grande maioria os proprietários dos animais alugam baias e compram a ração para a alimentação do animal. O cavalo em regime de baia, tem menos exposição ao sol, gasta menos energia e tem possibilidade de ter uma alimentação completa. É perfeita para deixar os animais com o pelo bonito e para engordar. Porém se não houver um trabalho semanal de exercícios ou até solta-los durante um período do dia, o animal fica estressado e pode adquirir alguns maus hábitos que são chamados de "taras de baia". O animal passa a morder, dar coices, fica mais arisco devido ao consumo de muita energia, a energia que não é gastada e o acúmulo da mesma. Estar ao ar livre faz bem à qualquer ser, é muito importante soltar os cavalos quando possível.

No regime de pasto o cavalo solto vai se exercitar mais, tudo o que ele comer ele vai gastar. Para a beleza do animal não é favorável esse regime. O sol queima o pelo e o arame farpado quebra a crina. É o regime ideal para o bem estar dos animais, mas, o capim da região de Salvador é muito pobre em nutrientes e não fornece a quantidade de energia necessária para o tipo de trabalho do animal. Como as cavalgadas não possui retorno financeiro nem todos tema disposição de capital para investir em adubos e irrigações para plantar o capim ideal.

Para ter um cavalo nutrido e bem alimentado você precisa, basicamente dar ração, o capim de corte e água. Dá pra manter um animal apenas com isso, porém, é importante investir mais em alimentos com diversas fontes de energia.

O esquema ideal é (para a raça Mangalarga Marchador): 4kg/dia de ração, capim de corte à vontade, cenoura, sal mineral, óleo de soja e água.

É também aconselhável dar vermífogos de 3 vezes por ano. Uma aplicação de vermífogo custa em média R$10 reais a dose. É administrada a primeira dose e a mesma é repetida 15 dias depois da primeira aplicação, ou seja, R$20 reais por aplicação. É bom lembrar de custos adicionais como, jogo de ferraduras (R$25 dura cerca de 1 mês dependendo do uso), exame de anemia para poder participar das cavalgadas (R$15 reais) e transporte dos animais para as cidades que aconteceram os eventos que varia, dependendo da distância e quantidade de cavalos.

média de preços
.aluguel da baia mínimo de - R$100,00
.3 sacos de ração de 40kg por mês - R$90,00
.2 sacos de cenoura - R$10,00
.1 saco de sal mineral R$35,00
.2 garrafas de óleo de soja R$4,00

Deve ser previsto gastos em caso de enfermidades, custos com veterínário e medicações. A escolha da alimentação estará de acordo com quanto você esta disposto a pagar pelo custo de manter esse animal podendo variar de R$200,00 reais por mês até R$600,00 reais ou mais. Os custos podem variar de mês em mês, há épocas do ano que o capim de corte pode suprir parte da ração e também a períodos que o capim fica escasso e há a necessidade de adicionar o feno.

3 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»

9:19 AM  
Anonymous Anonymous said...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

3:28 AM  
Anonymous Anonymous said...

I find some information here.

12:02 AM  

Post a Comment

<< Home